Início Editoras Parceiras Blogs Parceiros Autores Parceiros Contato undefined

12 de fev de 2013

Resenha: Garotas de Vidro - Laurie Halse Anderson

Informações:

*Título Original:
Wintergirls
*Autora: Laurie Halse Anderson
*Editora: Novo Conceito (cortesia)
*Páginas: 272
*ISBN: 9788581630113
Sinopse: Lia está doente e sua obsessão pela magreza a deixa cada vez mais confusa entre a realidade e a mentira. Mas ela perde totalmente o controle quando recebe a notícia de que sua melhor amiga, Cassie, morreu sozinha em um quarto de motel. E o pior: Cassie ligou para Lia 33 vezes antes de morrer. O que começou como uma aposta entre duas amigas para ver quem ficaria mais magra tornou-se o maior pesadelo de duas adolescentes reféns de seus próprios corpos. Ao negar seu problema, Lia impõe a si mesma um regime cruel em que contar calorias não é o bastante. Ao omitir seu desespero, apela ao autoflagelo numa tentativa premeditada de aliviar seus tormentos. Seus pais e sua madrasta tentam ajudá-la a qualquer custo, mas nem mesmo sua doce irmã, Emma, consegue fazer com que Lia pare de se destruir. Agora, Lia precisa encontrar um modo de lidar com todos os seus fantasmas, e a morte de Cassie é um deles.


Resenha: Garotas de Vidro com certeza foi o melhor livro que li em 2013 até agora, mesmo que ainda não tenha feitos muitas leituras este ano. O modo como a narrativa da autora me envolveu, como a personagem me transmitiu seus mais profundos medos e como a sua doença mexeu com sua cabeça, me surpreendeu muito positivamente e acabei gostando do livro muito mais do que imaginava gostar quando iniciei a leitura.

O livro é, no mínimo, perturbador. Percebemos claramente como a doença afeta a vida não só de Lia como de todos aos seu redor e conseguimos entender ao menos uma parcela do que uma garota com distúrbios alimentares se sente em relação a ela mesma e ao seu corpo. É algo angustiante de ler sobre, algo que me deixou pensativa por muito tempo após terminada a leitura. A falta de autoestima a leva a pensar coisas horríveis sobre si mesma, como se fosse um ser desprezível e nojento que não vale a pena ser levado em consideração por ninguém. Fico imaginando mesmo agora, após semanas que terminei de lê-lo, como as família das inúmeras garotas que passam por isso devem se sentir ao ver suas filhas, mães, sobrinhas se autodestruírem.

Os personagens são muito bem construídos, mesmo os secundários. Cassie, apesar de já estar morta desde o início da trama, conhecemos através de algumas lembranças de Lia e assim podemos ver como também era uma garota debilitada, que necessitava de ajuda. Elijah também foi um personagem do qual gostar bastante, e apesar de não ser essencial à história, sempre que estava ao seu lado Lia mostrava seu lado saudável, o que me fazia ansiar pelos encontros dos dois.

Somada a doença à morte de Cassie, o livro tem uma fluidez ótima, com uma narrativa que em momento algum me deixou entendiada ou cansada da leitura. Porém, vi muitos comentários de pessoas que não gostaram muito do estilo de narrativa da autora por ser um tanto repetitiva e, principalmente no início, da história, um tanto confusa. Eu, por outro lado, gostei muito do jeito que a autora conduziu-a já que a meu ver, Lia tinha um motivo bastante plausível para o estilo de narração: ela tem uma mente frágil e confusa mesmo para ela. Mesmo no início, a escrita da autora não me incomodou e foi na verdade mais um motivo pelo qual gostei do livro.

Como podem perceber, o livro facilmente entrou para minha lista de favoritos. Somando todos os ótimos pontos que Laurie Halse Anderson nos trouxe nesta história, tenho certeza que será uma das minhas melhores leituras de todos os tempos. Um livro sensível, angustiante e viciante, que não vai deixar você largar até chegar à última página.

Nota: ☻☻☻☻☻ (Ótimo - Favorito)

20 comentários:

  1. Nossa, Dessa, o livro parece ser incrível mesmo!
    Eu já tinha escutado maravilhas sobre a história, mas acabei deixando de lado por um tempo.
    Gosto de tramas com personagens profundos, feridos e diferentes. Fora que o enredo aborda um assunto não comumente encontrando em livros de ficção. Pelo menos nunca li nada do tipo.
    A resenha está ótima!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Andressa, eu não li esse livro, mas pelo que vc escreveu parece interessante.Adoro quando o livro prende nossa atenção e não conseguimos largar até terminar!
    Beijinhos
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Dessa, esse livro parece realmente perturbador e, apesar de querer compreender um pouco como isso acontece, não sei se tenho estrutura, no momento, para uma leitura forte assim. Mas não há como não ficar curiosa, ainda mais por tantas pessoas terem se encantado com a história.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Andressa, primeira vez aqui e estou adorando seu cantinho flor. Segui com certeza!
    Sobre o livro, Garotas de Vidro me encantou desde que o vi pela primeira vez. Essa capa é tão bonita que cada vez que olho pra ele no meu armarinho, fico triste por ainda não ter lido. Afinal, só leio resenhas bacanas sobre ele, inclusive a sua.
    Gosto de livros que nos ensine algo, e este parece nos ensinar muito, quando nos deparamos com uma personagem tão complexada como a Lia.
    Fora que a anorexia é um dos assuntos do momento e querendo ou não, muitas garotas pensam e agem como ela.
    Eu sinceramente acho, que a leitura desse livro será divina pra mim.
    Ótima resenha querida.

    Bjokas e até mais.
    Ler e pensar

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Uaaal! Depois da sua resenha fiquei com mais vontade ainda de ler o livro!
    Parece ser uma historia mto intensa e triste tbm. Mas acredito que seja bom as pessoas lerem o livro e conhecerem um pouco dessa doença, e se cuidarem, ficarem de olho em suas amigas, ou filhas que podem estar passando por isso e ter conciência de que não é frescura e sim uma doença mto grave!
    Bejos!

    ResponderExcluir
  6. Uau essa resenha com certeza aumentou o meu desejo em ler esse livro! Amo esse tipo de livro que retrata problemas mentais, e doenças como as qe afetam a vida das pessoas e de outros a sua volta!
    Amei a resenha, e sei que vou me apaixonar pelo livro
    haha ameii

    ResponderExcluir
  7. Gostei da sua resenha, e ele já está na minha lista, quero mto saber o que acontecerá com a Lia.


    Bjos

    ResponderExcluir
  8. Dessa,
    Concordo plenamente com você quando diz que a confusão da narração se deve à mente perturbada de Lia. Quero dizer, é muito compreensível e realista que o livro seja narrado dessa maneira, de modo a fazer com que o leitor sinta também a força da doença que a protagonista tanto acolhe, a cada gesto seu.
    Considerei uma ótima leitura, como você, mas daquelas para as quais precisamos estar psicologicamente preparados. Há algo de doentio em meio a tudo que repugna e, ao mesmo tempo, nos dá uma esperança de que garotas como Lia possam receber orientação e ajuda antes de irem até o fundo do poço, como ela tantas vezes o fez.
    Ótima resenha!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  9. Para ser sincera, achei a narrativa confusa no começo, mas mesmo isso achei genial porque a autora estava traduzindo para o papel o que se passa na cabeça de Lia e era difícil compreendê-la.

    Gostei da leitura, achei a temática muito boa, principalmente por ser forte e pouco abordada. Achei o livro real e que não deve ser ignorado.

    www.amorporclassico.com

    ResponderExcluir
  10. Desde o ano passado que estou louca para ler este livro. Se trata de um assunto forte e que é infelizmente a realidade de muitas meninas e mulheres. Ainda terei a oportunidade de lê-lo.

    ResponderExcluir
  11. Cara, eu tenho uma amiga que chegou a pesar 23kg por causa da anorexia nervosa.
    Ela nunca superou tudo isso, ainda se preocupa muito com essa questão de magreza...
    A minha amiga oculta de 2012 me pediu esse livro, mas não cheguei a ler nada sobre ele, apenas hoje.
    Taí, já quero!
    Lembro que na época que minha amiga tava doente, eu tentava, de toda forma, entender o que ela sentia pra ajudar, mas nunca fui capaz de entender de verdade. Vou procurar o livro... E espero que o final seja feliz!

    ResponderExcluir
  12. Respondendo a questão do como se sente a família, os amigos... todos adoecem com a pessoa... Todos tem medo, sabe.
    Essa minha amiga passou 1 ano internada pra ganhar peso, passava a maior parte do tempo dormindo se alimentando por sonda... E eu tinha muito medo de ir onde ela nessa época, eu não sabia o que falar, o que fazer... E até hoje fico meio insegura pra responder perguntas como "tu acha que eu tô gorda", porque independente da resposta, a pessoa se sente ofendida.
    Se você diz que tá gorda, já sabe. Se diz que tá magra, acha que tá tentando fazer de boba, porque não é assim que se vê.
    Todos adoecem.

    ResponderExcluir
  13. O livro parece ser bom, com uma trama interessante e um assunto que vem ganhando destaque entre mulheres e adolescentes de hoje em dia.
    Espero ter a oportunidade de lê-lo.

    http://mmelofazminhacabeca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. As vezes os livros no começo não gostamos muito, mas ao passar ele vai se tornando um dos favoritos. Ótima resenha! Beijos.

    ResponderExcluir
  15. Adoreiiii e to querendo muito esse livro como q vi resenhas q falaram bem entao espero poder ler esse livro e amei seu blog d ++++ ^^

    ResponderExcluir
  16. Não vejo a hora de ler esse livro, quando ler vou fazer minha resenha *-*

    www.junhiimce.com

    ResponderExcluir
  17. É impressionante o que a sociedade impõe as garotas, que para ser linda e aceita precisa ser magra!Recebi ótimas recomendações desse livro, de como ele fala de um problema tão séio e que pode alertar e abrir os olhos de muitas menina!Espero le-lo em breve...

    ResponderExcluir
  18. Olá Andressa adorei a resenha, to louca pra ler.
    amei seu blog :D
    Beijos querida
    http://mariana-fnb.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Eu tb ADOREI esse livro, e o q estou fazendo agora é procurar outros livros q seguem a msm linha. Seja de meninas q tenham distúrbios alimentares ou sejam livros q abordem algum outro assunto forte e polêmico assim. Me apaixonei pelo estilo de escrita da autora, até procurei outros livros q ela tenha escrito, e me parece q o livro Speak, tb dela, é igualmente polêmico, embora em outro sentido bem diferente. Enfim, vou lê-lo depois, pq o q estou procurando agora msm é principalmente o assunto de automutilação e distúrbios alimentares. Pretendo ler Willow, q tb trata de automutilação e parece ser fortíssimo, mas gostaria de saber se vc, Andressa, ou alguém mais por aqui, conhece outros livros nessa linha q possam me indicar. Ótima resenha, por sinal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Patrícia!
      Infelizmente o único livro da temática que li foi Garotas de Vidro mesmo. Até me interessaria em ler mais algum pois também adorei este, mas não conheço. Se ficar sabendo de algum me avise!
      Obrigada, que bom que gostou da resenha.
      Beijos!

      Excluir